};

BLOG PERFECTA

Mulheres no mercado da saúde e da ciência

(Foto de Arquivo Nacional / Reprodução ) 

A área da saúde é ocupada primordialmente por mulheres. Segundo dados do IBGE, 65% dos profissionais de saúde tanto do setor público como privado são mulheres nas mais diversas atividades. Ainda há uma importante desigualdade refletida nos salários e nos cargos executivos de liderança eu ocupam as mulheres. A média mundial de mulheres nos conselhos das empresas é de 23,8%, mas no Brasil são apenas 11,5% mulheres nessas posições.  
A história mostra que tivemos várias mulheres relevantes na área das ciências. Marie Curie (1867-1934) é conhecida com a “mãe de Física moderna”, com pesquisas pioneiras na área da radioatividade. Ela descreveu 2 elementos radioativos, o rádio e o polônio, e foi a primeira mulher laureada com o Prêmio Nobel, e foram 2, um de Física em 1903 e outro de Química em 1911. 
Dentre as 10 cientistas mais importantes no mundo há uma brasileira, Bertha Lutz (1894-1976). Filha do cientista Adolfo Lutz, Bertha uma bióloga que se especializou em anfíbios. Foi a primeira mulher a assumir um cargo público, como pesquisadora, no Museu Nacional do Rio de Janeiro.  
Recentemente o governo do Estado de São Paulo instituiu um prêmio para valorizar pesquisadoras que contribuem para o desenvolvimento científico do Estado - Prêmio Ester Sabino. Essa premiação homenageia uma mulher que teve importante atuação na pandemia do Covid 19. A Dra. Ester Sabino é uma imunologista, pesquisadora e professora universitária e ganhou notoriedade devido ao rápido sequenciamento do genoma do novo coronavírus, informação importantíssima para o diagnóstico, para formulação das vacinas e avaliação de medicamentos. O Prêmio comtempla 2 categorias:
 

  • Pesquisadora sênior: para cientistas com idade acima de 35 (trinta e cinco) anos, com carreira nacional e internacional consolidada e com contribuições relevantes para o desenvolvimento científico e tecnológico;

 

  • Jovem pesquisadora: para cientistas com idade até 35 (trinta e cinco) anos, com destacado potencial científico

A primeira edição ocorreu em 11 de fevereiro de 2022 e comtemplou:
 

  • Maria Helena de Moura Neves - Professora Emérita na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e licenciada em Letras. Atua na Universidade Presbiteriana Mackenzie e na UNESP (Araraquara), coordena o Grupo de Pesquisa Gramática de usos do português do CNPq e é autora de vários livros na área, entre eles “A gramática do português revelada em textos”.
  • Mayara Condé Rocha Murça, capitão Engenheira PhD da Força Aérea Brasileira, vencedora do prêmio Jovem Pesquisadora, desenvolveu projeto voltado ao gerenciamento do tráfego aéreo.

 

Referências
https://www.desenvolvimentoeconomico.sp.gov.br/programas/premio-ester-sabino/

https://www.timedesaude.com.br/artigo/mulheres-mercado-de-saude
https://escoladainteligencia.com.br/blog/mulheres-na-ciencia/
https://pontobiologia.com.br/10-mulheres-da-biologia/